O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus – Review

Por Elis Lacerda

Essa é minha segunda review aqui no blog, a primeira foi sobre o filme “Alice no País das Maravilhas” que você pode ler aqui e também dar a sua opinião 😉

Mas vamos ao que interessa, “O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus“. Posso dizer que tive uma grande sorte por poder assistir a esse filme no cinema, ele estreou em minha cidade (Porto Alegre – RS) há exatamente uma semana, dia 18/06. Até então ele havia estreado em apenas duas cidades, Rio de Janeiro e São Paulo.

O filme conta a história de um homem que tem o dom de inspirar a imaginação das pessoas, o Dr. Parnassus do título (interpretado pelo ator Christopher Plummer). Ele viaja em um teatro itinerante na companhia de seu assistente Percy (Verne Troyer), de Anton (Andrew Garfield) e de sua filha Valentina (Lily Cole) para oferecer ao público a chance de transcender a realidade e entrar em um universo sem limites, o qual pode ser alcançado ao atravessar um espelho mágico. Mas Parnassus tem uma dívida com o diabo, o Sr. Nick (Tom Waits). Há milhares de anos, ele fez uma aposta com o diabo, em troca da imortalidade. Séculos depois, ao conhecer o seu verdadeiro amor, o Dr. Parnassus faz outra aposta com o diabo, na qual ele trocaria a imortalidade pela juventude, desde que, ao atingir 16 anos, sua filha Valentina se tornasse propriedade do Sr. Nick. A jovem está prestes a completar 16 anos e o Dr. Parnassus fica desesperado para protegê-la do seu destino iminente. O Sr. Nick chega para cobrar a dívida, mas, como não pode deixar passar uma boa aposta, resolve renegociar o prêmio. Agora, o destino de Valentina será decidido por aquele que seduzir as cinco primeiras almas. É em meio a essa trama que surge Tony (Heath Ledger), encontrado pela trupe pendurado em uma ponte, à beira da morte.

Posso dizer que ver Heath Ledger em seu último filme é um tanto triste. Ele tinha um talento e carisma que poucos atores possuem, e nesse filme não é diferente, é muito bom vê-lo em cena, mesmo sabendo que este foi seu último trabalho nas telas.

O filme é muito bom, possui um enredo muito bem elaborado e cheio de fantasia, de imaginação, como o próprio título sugere. É puro Terry Gilliam do começo ao fim. E os efeitos visuais usados para mostrar o mundo imaginário por trás do espelho é lindo, mudando de acordo com a imaginação de cada persoagem. Ótima direção de arte. Além de levantar questionamentos tão presentes em nossa vida moderna.

Terry Gilliam inseriu Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell na história de maneira inteligente, para ocupar as cenas que Heath não pôde gravar. A primeira transformação do personagem “Tony” é quando ele entra pela primeira vez no espelho, onde Johnny Depp o interpreta. A melhor transformação do personagem em minha opinião, pois além de ter se encaixado muito bem na história, Depp foi quem mais lembrou Ledger. E fica nítido a homenagem a Heath Ledger presente nessa cena, onde Depp diz que nada é permanente nem mesmo a morte. A única parte do filme que percebe-se a falta de Ledger é no final.

“O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus” é um espetáulo para nossos olhos e para nossa imaginação. E é claro uma homenagem sincera ao talentoso Heath Ledger, terminando com a frase:

“Um filme de Heath Ledger e amigos”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: